Logo
Imprimir esta página

Câmara entregou 79 bolsas de estudo destinadas ao Ensino Superior

Câmara entregou 79 bolsas de estudo destinadas ao Ensino Superior
Classifique esta informação
(0 votos)

Setenta e nove alunos do concelho de Cinfães que frequentam o Ensino Superior receberam uma bolsa de estudo atribuída pela Autarquia. A medida representa para os cofres da autarquia um investimento superior a 41 mil euros. A cerimónia aconteceu no dia 23 de fevereiro, no Salão Nobre dos Paços do Concelho e contou com a presença dos alunos e muitos encarregados de educação.

O presidente da Câmara de Cinfães sublinhou o investimento que o Município faz na área da Educação, dando como exemplos a gratuitidade dos transportes escolares desde o Pré-Escolar até ao Ensino Secundário e a manutenção das atividades de enriquecimento curricular e prolongamento de horário, programas alargados também aos alunos do pré-escolar com o ensino do inglês, música e desporto.

A estas medidas juntam-se outras como é o caso da atribuição destas bolsas de estudo cujo principal objetivo é promover a igualdade de oportunidades no acesso ao ensino superior. “Não queremos que nenhum cinfanense deixe de estudar e desista dos seus sonhos por falta de apoio. Em primeiro lugar estão e estarão sempre as pessoas”, frisou Armando Mourisco, acrescentando que “a câmara está atenta à preocupação dos pais, que fazem um enorme esforço para custear o ensino dos seus filhos, e assim acreditamos que ajudamos a que trilhem o seu caminho e possam contribuir para que este se torne um concelho ainda melhor e mais competitivo”.

O autarca cinfanense aproveitou ainda a presença dos alunos para falar do programa municipal de estágios Jovem Ativo. “É sem dúvida a melhor medida de apoio ao emprego jovem alguma vez implementada no nosso Concelho”, frisou o edil, explicando que, “o objetivo é integrar jovens até aos 30 anos no mercado de trabalho e combater o desemprego nesta faixa etária. Esta medida implementada em março de 2014 permitiu até à data que centenas de jovens tivessem o seu primeiro contacto com o mercado de trabalho, dos quais mais de sessenta por cento estão a trabalhar”, concluiu.

As bolsas de estudo são atribuídas, anualmente, a alunos residentes no Concelho que não disponham de meios suficientes para suportarem os encargos com a frequência do Ensino Superior. As candidaturas devem ser apresentadas mediante preenchimento de formulário próprio que deverá ser entregue no Gabinete de Desenvolvimento Social, Solidariedade e Família da Câmara Municipal. O prazo de candidaturas é fixado, anualmente, por um período de 10 dias que deverá recair na segunda metade do mês de outubro de cada ano, dando cumprimento ao definido no regulamento para atribuição de bolsas de estudo em vigor desde dezembro de 2014.

P&T