Logo
Imprimir esta página

“Há Bola na Escola” chega a Cinfães

“Há Bola na Escola” chega a Cinfães
Classifique esta informação
(2 votos)

O projeto “Há Bola na Escola” chega agora aos 700 alunos do 1º Ciclo do concelho de Cinfães. A iniciativa é da Associação de Futebol de Viseu (AFV) e visa a promoção e o desenvolvimento do futebol e futsal junto dos mais novos. O protocolo de cooperação, entre a Câmara Municipal de Cinfães, a AFV, o Agrupamento de Escolas de Cinfães General Serpa Pinto e o Agrupamento de Escolas de Souselo foi assinado, no dia 28 de fevereiro, na Biblioteca Municipal de Cinfães.

O presidente do Município salientou a aposta que tem sido feita na área do Desporto, quer ao nível dos equipamentos desportivos, quer na diversificação das modalidades desportivas no Concelho. Armando Mourisco lembrou a concretização de um vasto conjunto de investimentos: a instalação de relvado sintético em Cinfães e em Souselo; a construção de um polidesportivo em São Cristóvão de Nogueira; a construção do Pavilhão Municipal de Nespereira; a requalificação do polidesportivo em Travanca; a execução dos minicampos na Gralheira e em Ferreiros de Tendais e a beneficiação do Pavilhão Municipal Armando Costa.

Além destas obras, o autarca cinfanense destacou o trabalho conjunto com todas as coletividades e que tem contribuído para o aparecimento de novas modalidades, fazendo referência ao futebol feminino, ao basquetebol e à escola municipal de andebol, adiantando ainda que, “novos desportos vão chegar, brevemente, às escolas do 1º ciclo do Concelho, concretamente o ténis de mesa e o xadrez”.

Segundo o presidente da AFV, José Alberto Ferreira “este é um projeto inovador que tem por objetivo incrementar o processo de ensino e aprendizagem nas modalidades de futebol e futsal, envolvendo os diversos agentes desportivos em ações que promovam as modalidades junto dos mais novos. Queremos que as crianças passem a praticar a modalidade, não só na playstation. Queremos também que esta seja uma forma de ajudar os clubes naquilo que é o recrutamento de atletas”, concluiu o responsável.

Para Rui Botelho, do Agrupamento de Escolas General Serpa Pinto “este é um protocolo importantíssimo porque vai auxiliar os professores das Atividades de Enriquecimento Curricular (AEC) a poderem desenvolver de uma forma mais técnica o futebol. Futebol que é uma atividade que todos os miúdos gostam”, sublinhou.

Por sua vez, António Morgado, do Agrupamento de Escolas de Souselo, destacou alguns dos problemas de saúde nacional, como a “obesidade” e o “sedentarismo”, lembrando que estes podem ser combatidos com iniciativas como o “Há Bola na Escola”. “Tudo o que possa ajudar a criar alguma mobilidade nas crianças é sempre bom. Não queremos criar "Cristianos Ronaldos", se acontecer melhor, mas queremos que os miúdos se mexam, tenham alternativas e gostem do exercício físico, neste caso do futebol/futsal”.

Promover a atividade física na escola, de modo a que depois do período escolar, mais alunos procurem as ofertas desportivas existentes no Concelho e estimular a aquisição de hábitos e comportamentos de estilos de vida saudáveis que se mantenham na idade adulta, são alguns dos propósitos desta parceria. Para além da componente desportiva, o projeto promove ainda a aprendizagem, o fair-play, a interação e a sociabilização.

 

P&T