Município

A+ A A-
Você está aqui:Município»Passos Coelho dedicou dia, em Cinfães, ao Estado Social

Passos Coelho dedicou dia, em Cinfães, ao Estado Social

Classifique esta informação
(2 votos)

O Primeiro-ministro foi recebido, a 5 de julho, no Concelho de Cinfães. Pedro Passos Coelho dedicou o dia ao Estado Social. Depois de ter sido recebido pelo presidente da Câmara Municipal, no edifício dos Paços do Concelho, o governante visitou a Santa Casa da Misericórdia de Cinfães e as Associações de Solidariedade Social de Espadanedo e Souselo.

Durante a sessão solene e após as boas vindas, o autarca de Cinfães traçou o retrato do Concelho, sublinhando a perda de população; o envelhecimento de aproximadamente 140%; o baixo rendimento per capita e sobretudo a taxa de desemprego na casa dos 30%, ainda mais acentuada nos jovens. Armando Mourisco aproveitou para dar a conhecer as políticas que tem desenvolvido desde que tomou posse para dar conta que a aposta deste executivo é definitivamente “no investimento, na criação de dinâmica económica, na criação de emprego e de mais riqueza”.

Mas para isso, o edil solicitou o apoio do Poder Central, concretamente a concretização da tão ansiada ligação à A4, reclamada há mais de vinte anos, através da requalificação da via do Carrapatelo, Encavalados e Soalhães. “Refiro requalificação”, frisou Armando Mourisco, acrescentando “ao que parece é uma obra para cerca de 5 milhões de euros, e que, caso se concretize, a aspiração das last miles, serviria além de Cinfães, parte dos Concelhos de Marco de Canaveses e Baião, o que aproximaria estes territórios dos grandes centros de decisão do Norte e porquanto aproximaria, e de que maneira, o investimento, a criação de emprego e o bem-estar das nossas gentes”, reforçou.

O presidente de Cinfães deixou também os seus anseios e preocupações relativamente à manutenção dos serviços de proximidade, nomeadamente Tribunal, Finanças e Segurança Social. “Com o envelhecimento que temos, com a discrepância geográfica que existe, com os deficientes transportes públicos que temos, manter estes serviços de proximidade é por demais fundamental”, justificou.
O autarca aproveitou também a presença do Primeiro-ministro, que se fez acompanhar do secretário de Estado da Segurança Social, para reclamar mais médicos de família para o Concelho “que garantam a sustentabilidade do sistema e que permitam colocar em pleno funcionamento a sede e extensões de saúde existentes”.

No entanto, durante a sua intervenção, Armando Mourisco referiu que “nem tudo são espinhos”, salientando a importância da inclusão do IC35 no Plano Estratégico Rodoviário do Governo, o concurso para a construção do novo Quartel dos Bombeiros Voluntários de Cinfães. Reconheceu ainda o trabalho em parceria, que desbloqueou o reinício das obras no Lar Residencial Nossa Senhora de Lurdes, em Espadanedo.
O presidente da autarquia a terminar a sua intervenção sublinhou “a importância das nossas instituições sociais no desenvolvimento desta terra, da qualidade de vida que trazem aos nossos utentes, da importância na criação de postos de trabalho. Muito e bom trabalho tem sido realizado. Sempre com o apoio da Câmara Municipal”, acrescentou. A concretização destes anseios e necessidades permitirá o atendimento de mais utentes, dos Cinfanenses e a criação de novos postos de trabalho., rematou.


Por sua vez, na sua passagem por Cinfães Pedro Passos Coelho não deixou promessas. O governante avisou que Portugal tem atualmente um nível de despesa social maior do que tinha quando a crise começou, considerando que é preciso cumprir certos limites de despesa.

Na visita realizada à Unidade de Cuidados Continuados e ao Lar da Misericórdia de Cinfães, ao Centro de Atividades Ocupacionais e à obra de construção do Lar Residencial N.S. de Lurdes da Associação de Solidariedade Social de Espadanedo e ao Lar da Associação de Solidariedade Social de Souselo, o Primeiro-ministro disse que Portugal tem hoje “um nível de despesa social maior do que aquele que tínhamos quando a crise começou. Despendemos mais dinheiro do Estado e dos contribuintes do que no princípio na crise”.

Passos Coelho anunciou ainda que até ao final do ano estão estimados encargos de cerca de 100 milhões de euros para financiar o apoio das instituições sociais e que o Estado precisa de ter “boas contas” para fazer face a estas obrigações. “É previsível que haja necessidade de aumentar encargos no futuro com a área social e, para isso, nós precisamos de ter boas contas. Temos de ir reorganizando os nossos serviços de forma a identificar outras poupanças que nos permitam desviar financiamento de um lado para o outro”, admitiu Passos Coelho no final desta visita que efetuou pela primeira vez ao Concelho de Cinfães.

Você está aqui:Município»Passos Coelho dedicou dia, em Cinfães, ao Estado Social

Contactos

MORADA
Câmara Municipal de Cinfães - Paços do Concelho
4690-030 - Cinfães

TELEFONE: Geral - 255 560 560

HORÁRIO: 09h:00 - 17h:00

SÍTIO: www.cm-cinfaes.pt

EMAIL: geral@cm-cinfaes.pt