Município

A+ A A-

Centro de Interpretação Ambiental do Vale do Bestança

Classifique esta informação
(0 votos)

No âmbito do plano de salvaguarda do Vale do Bestança, a Câmara assinou no dia 8 de setembro com a firma Afim – Construções e Urbanizações, L.da, a construção do Centro de Interpretação Ambiental, balneários e arranjos exteriores, pelo valor de 206.884,381€. O equipamento vai nascer da reconstrução e ampliação da Escola Primária das Pias, na freguesia de Cinfães.

O Centro de Interpretação Ambiental será constituído por um único piso que resulta do aproveitamento do edifício existente e da sua ampliação que resultará na criação de um espaço multiusos e na conceção de uma “janela panorâmica” sobre a foz do Bestança.

O equipamento será constituído pela receção, espaço inverno, espaço primavera, espaço verão, espaço outono, espaço território, espaço fauna/flora, laboratório, espaço multiusos, zona técnica, compartimento destinado a arrumos e instalações sanitárias para público e pessoal. Os vários espaços serão decorados e equipados de forma a simular em cada um deles o ambiente que o próprio nome sugere, conseguindo deste modo recriar o Vale do Bestança em todas as suas formas e vertentes.

O investimento contempla também a construção de um edifício destinado a balneários com o intuito de servir de suporte aos percursos pedestres e rotas de BTT, que surgem como um dos principais eixos deste plano de salvaguarda.

Acrescenta-se que os Programas de Valorização Económica de Recursos Endógenos (PROVERE) são uma das quatro tipologias de “Estratégias de Eficiência Coletiva” (EEC), visando, cada uma delas, estimular o surgimento de iniciativas de promoção da competitividade, coerentes, estrategicamente justificadas e integradas num Programa de Ação. O PROVERE pretende fomentar a competitividade dos territórios de baixa densidade, através da dinamização de atividades económicas inovadoras e alicerçadas na valorização de recursos endógenos, tendencialmente inimitáveis do território (recursos naturais, património histórico, saberes tradicionais ou outros).

O On.2 – o Novo Norte, é um instrumento financeiro de apoio ao desenvolvimento regional do Norte, integrado no QREN e no novo ciclo de fundos estruturais da União Europeia, destinados a Portugal. É financiado exclusivamente pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) e apresenta a mais relevante dotação financeira global dos programas operacionais regionais.